você está em www.ovizinho.com.br

Jornal O Vizinho - Ano XI – Nº 469 -  11/2002
Região 3 - Costa e Silva, Santo Antônio e Bom Retiro
Tiragem da edição impressa:  10.000 exemplares
 [Voltar para a capa desta edição]

Adultos usam menores para ações criminosas

        Se os coletivos urbanos de Joinville transportam, em média, 200 mil pessoas/dia (nos dias úteis), a passagem custa R$ 1,20 e a frota operante de ônibus é de 261veículos, então, teoricamente, cada ônibus movimenta R$ 919,00. Por ter um dos mais modernos e eficientes sistema de transporte coletivo urbano do país, totalmente integrado com bilhetagem eletrônica, em média, um motorista de ônibus (que em Joinville acumula a função de cobrador) tem no caixa, R$ 40,00, apenas.
   
     Segundo o Gerente Operacional da Transtusa, Wilmar Cabral Henrique, apesar desse pequeno valor, algumas linhas têm sofrido com a ação de menores infratores. “Sob a liderança de criminosos adultos os menores assaltam”, afirma Cabral. Ele diz, ainda, que os motoristas já os conhecem e sabem que serão vítimas quando eles entram no ônibus. “A polícia não consegue mantê-los presos. A legislação não permite. Dos 86 assaltos, 90% foi praticado por menor de idade e 40% deles foram pegos pela polícia”.
   
     É por conta de situações como essa, em que leis e autoridades não atendem todas as necessidades da sociedade, que algumas iniciativas têm se consolidado como alternativa ou complemento para a melhoria da segurança pública. O Núcleo Setorial de Segurança da Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ), é um destes casos.

 
Wilmar Cabral Henrique, é morador do bairro Costa e Silva e presidente do
 Núcleo Setorial de Segurança, da Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ)

Herança dos incendiários
   
     Morador da rua Senador Nilo Coelho, bairro Costa e Silva, há cinco anos, Wilmar Cabral Henrique, 47, é Gerente Operacional da Transtusa, empresa onde trabalha desde 1983. Casado há 26 anos com Iraci Maria Henrique, tem dois filhos: Andréia, 25 e André, 16.
   
     Natural de Lages (SC), é contador,  atualmente faz o curso de Direito, na ACE e preside o Núcleo Setorial de Segurança da ACIJ, e Coordenador do Centro Comunitário de Segurança de Joinville, que tem por objetivos discutir problemas relativos à área pública e privada.
   
     Este Centro foi criado na época que a cidade sofria com os incêndios criminosos e as grandes empresas eram as mais visadas.

 Núcleo atípico
   
     Composto por 12 empresas, entidades representativas e Polícia Militar (PM), Polícia Federal (PF), Defesa Civil, Agência Brasileira de Informações do Governo Federal (ABIN) e Polícia Civil (PC), reúnem-se mensalmente em local itinerante. “Em qualquer situação de crise estamos à disposição para reuniões extraordinárias ou para atender alguma necessidade de segurança”, explica Cabral.
   
     Este grupo, apesar de também constar como Núcleo de Segurança da ACIJ, é um movimento atípico em relação aos demais daquela entidade. A aproximação e disponibilidade da estrutura da ACIJ, a serviço do grupo, é uma condição estratégica de apoio empresarial às entidades responsáveis pela segurança da comunidade.

Roubo a banco, aumento de 150%
   
     Segundo relatório do Comando Geral da Polícia Militar, em 2001, Joinville teve duas vezes mais roubos a bancos que Florianópolis e 153 veículos furtados, contra 102. A comunidade, há anos reclama da falta de policiais nas ruas e do menor efetivo quando comparada com a capital.
   
     Segundo o presidente do Núcleo de Segurança da ACIJ, o aumento de policiais nas ruas é uma reivindicação da sociedade que o grupo também apóia.
   
     De 99 para 2001, em Joinville, os furtos diversos aumentaram em 20% (3308 para 3973), em residências, 21% (1848 para 2235). Roubos a bancos, o aumento foi de 150% (4 para 10).


11
/2002
[Voltar para a capa desta edição]


Este sítio: www.ovizinho.com.br
[Topo da Página] [Principal] [Mapa do Sítio / Seções] [Busca Interna] [Jornal]
[Anuncie Aqui] [Contato] [Faça Seu Sítio Conosco] [Novidades]   [Informações e Negócios]
© 2000. Jornal
O Vizinho® / Bureau de Comunicação e Eventos Ltda. Vide notas.

Melhor visualizado em IE5, com vídeo true color, 800x600.

Fim da Página